Doidinha

Ela vai bem, muito bem, ta legal, é uma delícia de amasso
Maravilha pura, me dá beijinho na boca
 
E quando samba, o samba corre no sangue dela
E quando samba, o samba mora no corpo dela
E aí todo mundo pára pra olhar pra ela
 
Doidinha pra ter neném
Doidinha pra ter neném
Doidinha pra ter neném
 
Ela é campeã, um pedaço de maçã, um arraso no pedaço
Que peitinho durinho, de biquíni amarelinho
 
E quando samba, o samba corre no sangue dela
E quando samba, o samba mora no corpo dela
E aí todo mundo pára pra olhar pra ela
 
Doidinha pra ter neném
Doidinha pra ter neném
Doidinha pra ter neném (vem, Farofa!)
 
Vai dar, vai dar, vai dar pra ter neném
Vai dar, vai dar, vai dar pra ter neném
 
"oh menina gostosa que passa cheirosa
Fazendo de prosa, fingindo inocente
Tirando o sossego da gente...
 
Que gosta, se enrosca, no seu rebolado meio suingado
Mas bem debochado, que vem lá do lado,
Passando no asfalto, arrasta a sandália na beira da praia
Tombando na areia
 
Eu fico mais lindo por causa do amor
Olha que coisa mais linda!
 
Eu fico chapado, rebola na ginga do seu rebolado
Vem toda molhada, saindo do maaar
 
Mostrando o seu bronzeado, passeia na areia
Seu corpo de musa é um cacho de uva
Hum, cai como uma luva no meu paladar
Que beleza"