Nega Marrenta

Tô saindo saindo com uma nega
Ela é marrenta e brava
Mora no alto do morro e o
Barraco dorme sem trava
 
Se ela quer ir pro samba
Ela mesma se enfeita
E vai subindo a ladeira requebrando
O comentário é geral
 
Sabe que essa nega valenta
Andava na minha cola
Chamava queria, ligava e
Eu nem dava bola
 
Hoje ela não entra em fila
E não dá mole a toa
Mudou de vida se deu bem
No trabalho a nega é sensacional
 
Ô nega anda mexendo com meu coração
Quando ela chega já vai mudando a situação
E ela me esquenta, ela é marrenta!
 
E depois do trampo a nega
Não se rende ao cansaço
Se tem sinistro lá na
Esquina ela modera o passo
 
Pra descolar uma grana
Ela não agulha ninguém
É livre, inteligente,
E seu salário é mil e cem
 
Ô nega vai me imprestando um pra eu me virar
Ô nega o bicho pega vamos se juntar
E ela nega ela é marrenta!
... e ela nega, ela é marrenta!
... e ela nega, ela é marrenta