Jorge Mário da Silva nasceu em 1970 em Belford Roxo no Rio de Janeiro, e cedo já sabia que queria ser músico. Passou por diversos empregos desde os 10 anos, foi frequentador de bailes e rodas de samba cariocas, e começou a cantar cedo na noite. Saiu de casa aos 19 anos e foi morador de rua por alguns anos, onde fez seu primeiro contato com o teatro. Descoberto pelo clarinetista Paulo Moura, fez um teste para um musical e desde então sua vida mudou completamente.

Seu Jorge (apelido dado pelo amigo e baterista Marcelo Yuka) alcançou sua primeira realização profissional como músico em 1998: integrante da banda Farofa Carioca, lançou o disco Moro no Brasil em Portugal, no Japão e no Brasil. 

Em 2001 lançou o primeiro disco solo Samba Esporte Fino, produzido por Mário Caldato e Seu Jorge, mixado e masterizado em Los Angeles. No ano seguinte compôs com Ed Motta a música Tem espaço na Van, e também realizou o projeto de samba de partido alto chamado Caatinga de Swing, com apresentações numa boate na zona sul do Rio e no Skol Rio. 

Em 2003 gravou o disco CRU em Itaipava, com o produtor musical francês Jerome Pigeon, e nesse mesmo ano compôs em parceria com a cantora Ana Carolina, as músicas Beat da Beata e Não fale desse jeito para o disco dela de grande sucesso, Estampado.

Em 2004 gravou em Roma o videoclipe da música Tive Razão, com participação dos atores Willen Dafoe e Bill Murray, dirigido por Mariana Jorge. Em seguida lançou o DVD MTV Apresenta Seu Jorge e compôs com o músico BID a faixa E depois para o disco Bambas e biritas Vol. 1

Por dois anos consecutivos (2003 e 2004) ganhou o prêmio APCA [Associação Paulista de Críticos de Arte] de melhor cantor do ano.

Em setembro de 2004 lançou o disco CRU na França (pelo selo Naïve), e na Inglaterra, resultando em 5 estrelas na crítica especializada francesa e inglesa, editoriais de ênfase nas revistas Rolling Stones, Elle France, Vogue France e participações em programas ao vivo de televisão. Foi aclamado pelo público e mídia europeus como um novo grande representante da música brasileira. Foi convidado pela rede BBC de televisão para cantar ao lado de Black Eye Peas e Foo Fighters no badalado programa de televisão de Jools Holand, onde voltou alguns anos depois. Ainda neste mesmo período fez o show de lançamento do DVD The Life Aquatic, tocou na Praça da Bastilha, em Paris, ao lado de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Lenine, Daniela Mercury e Jorge Benjor, fez um show no festival de Jazz de Montreux e saiu em tournê pela Europa.

Em meados de 2005 lançou CRU no Japão, onde já havia acumulado um vasto numero de fãs desde o Farofa Carioca. Ao voltar para o Brasil gravou o disco e o DVD do show Seu Jorge & Ana Carolina - ao vivo.

Em setembro do mesmo ano levou para os EUA a turnê do disco CRU nas principais cidades do país com ingressos esgotados em todos. 

Durante o carnaval de 2006 gravou um documentário para a BBC de Londres, cujo tema foi a sua vida, veiculado no programa South Bank Show, e depois exibido no Brasil, Estados Unidos e Europa. Em abril, abriu os shows da cantora cabo-verdense, Cesária Évora, em Nova York, Boston e Washington, e em maio Seu Jorge recebeu Gilles Petterson e a CNN em sua casa para a gravação de um programa veiculado no mundo todo. Entre os meses de junho e julho, realizou uma turnê nos EUA e Canadá, realizando 21 shows em 29 dias, incluindo o encerramento do Festival de Cinema de Miami; Bonnaroo Festival em Manchester; Stern Grove Festival em San Francisco; Coastal Jazz Festival em Vancouver; Summerstage Festival no Central Park, em Nova Iorque; Montreal Jazz Festival; Quebec City Summer Festival, entre outros, com aclamação do público e mídia americana, o que lhe deu energia extra para esticar a turnê pelo Reino Unido e Portugal.

Ao final de 2006 se concentrou na gravação e produção de América Brasil - O Disco, sob o qual ficou em turnê por 2 anos consecutivos em solo nacional e internacional. Em Janeiro de 2009, gravou América Brasil O DVD.

Em Julho de 2010 lançou o disco Seu Jorge & Almaz pela gravadora americana Now Again. O projeto nasceu em 2008, quando foi convidado para cantar em uma música parte da trilha sonora do filme Linha de Passe, de Walter Salles e Daniela Thomas. Do encontro com os músicos Lúcio Maia, Pupillo e Antônio Pinto, surgiu uma forte amizade e o desejo de gravar um disco. Doze versões de músicas escolhidas por eles foram tão logo gravadas, mas o lançamento do disco só aconteceu dois anos depois, em função das agendas dos envolvidos. Em meados de 2010 uma turnê de 16 shows nas principais cidades americanas foi realizada com imenso sucesso e consagração.

Em 2011 lançou o disco Músicas para Churrasco Vol. 1, e no dia 20 de novembro do mesmo ano, no dia nacional da consciência negra, gravou o DVD com sucesso de público. 
O lançamento aconteceu 1 ano depois, na mesma data.

Seu Jorge define a si mesmo como um cantor e compositor popular, que gosta de inúmeros gêneros musicais, mas cujo fundamento é o samba: O samba é a nossa verdade, nossa particularidade, é nossa medalha de ouro, nosso baluarte, nosso estandarte brasileiro. 


NO CINEMA

Músico dos pés à cabeça, cantor, compositor, instrumentista e produtor nato, Seu Jorge também atua no cinema como ator e compositor de trilhas. Compôs para as trilhas sonoras dos longas-metragens Amores Possíveis de Sandra Werneck, A Partilha de Daniel Filho, entre outros.

Como ator, iniciou-se com participação no espetáculo Mãe Gentil - Folias Guanabaras, do coreógrafo Ivaldo Bertazzo, e no filme Moro no Brasil, do finlandês Mika Kaurismäki. Com sua atuação no filme Cidade de Deus, em 2002, no papel de Mané Galinha, ganhou reconhecimento internacional. 

Em 2003 recebeu um convite para atuar no filme The Life Aquatic with Steve Zissou do diretor Wes Anderson, indicado por Walter Salles e Fernando Meirelles. Além da atuação, gravou para o filme 13 versões em português de músicas de David Bowie, incluindo a musica original para o filme: Team Zissou. Essas faixas resultaram no disco The Life Aquatic - Studio sessions featuring Seu Jorge.

Em 2004, logo após a gravação do DVD MTV Apresenta, atuou no filme Casa de Areia com Fernanda Montenegro e Fernanda Torres e direção de Andrucha Waddington.

Em 2006 participou de 3 produções: o longa-metragem Elipsis, do diretor e produtor Eduardo Arias (Venezuela), onde interpretou um poderoso traficante de drogas chamado Coyote; junto a Selton Mello participou do curta metragem Tarantino´s Mind, da dupla de diretores cariocas 300ML; e em setembro passou dez dias em Nova Iorque participando da gravação do curta metragem parte do projeto Sleepwalkers, do artista visual Doug Aitken, exibido nas paredes do MOMA de Nova Iorque. 

No início de 2007 participou do longa-metragem The Escapist, dirigido por Rupert Wyatt, ao lado de atores consagrados como Brian Cox, Joseph Fiennes, Dominic Cooper e Liam Cunningham. Em abril do mesmo ano participou do filme Carmo, filmado em Corumbá – MT, numa co-produção: Brasil, Espanha e República-Tcheca. 

Em Abril de 2009 filmou Reis e Ratos, do diretor Mauro Lima, lançado no final de 2012. No filme, Seu Jorge interpreta um marinheiro e por conta disso, teve que mudar o visual e cortar os cabelos. (clique aqui e assista ao trailer)

Em 2010, fez Tropa de Elite 2 - O inimigo agora é outro, onde interpretou Beirada, um líder e distribuidor de drogas que atua dentro do presídio Bangu1.

Em 2012 fez parte do elenco do filme E aí, Comeu?, de Bruno Mazzeo.

...

Seu Jorge é um artista que criou um rumo musical e artístico com marca própria, driblando padrões, indústrias e a própria realidade que viveu. Tem três filhas e mora em São Paulo.